Califone – Stitches – Vídeo Inebriante Califone – Stitches – Vídeo Inebriante

Califone é o projeto musical (2000) constituído por Joe Adamik, Jim Becker, Ben Massarella (Ex-Red Red Meat) e Tim Rutili (Ex-Red Red Meat), influenciado pelo rock alternativo, experimental e pelo folk americano.

A Banda de Chicago, que andava desaparecida desde o disco All My Friends Are Funeral Singers de 2009, acaba de lançar um clipe interativo para Stitches, o primeiro single de seu próximo álbum com o mesmo nome.

O vídeo é uma bela e surpreendente “exposição transitória de imagens e gifs animados que passeiam na sua tela, como fantasmas, translúcidos. O espectador pode clicar em qualquer uma dessas imagens, que ganha corpo e se oferece pra ser reblogada ou publicada na página do Califone – a sua página do Califone – com a mensagem que quiser. A plataforma utilizada é o Tumblr”. A direção é de Braden King e a programação, de Jeff Garneau.

Super recomendo uma imersão no vídeo, com suas inúmeras leituras imagéticas. É só clicar aqui! ♥ “A a faixa-título é uma ambient-experimental-downbeat” inebriante!

O novo álbum “Stitches” sai em setembro pela Dead Oceans.

Fonte: Floga-se

The Mill Showreel 2013 The Mill Showreel 2013

Mais uma overdose de inspiração e competência da produtora The Mill, em total sincronia, entre filosofia da marca e sua obra: “Our passion is for great ideas, beautifully executed, that engage audiences irrespective of platform, device or venue”.

The Mill Showreel 2013 from The Mill on Vimeo.

A canção é Claire de Lune (ft. Christine Hoberg) gravada pelo duo de DJs do Flight Facilities.

Via Update or Die

“About upgrading our own humanity”: South by SouthWest 2013 “About upgrading our own humanity”: South by SouthWest 2013

Com a tagline Music, film, interactive, o festival SXSW (abreviação de South by South West) se tornou uma referência cultural obrigatória em termos de interatividade e suas tecnologias emergentes. O mega evento, que acontece em Austin (Texas) entre 8 e 17 de março, é pleno de conferências, painéis, cursos, e lançamentos relevantes.

Além deste fascinante cenário, o SXSW anunciou a exibição de 109 filmes (68 cineastas “iniciantes”, 69 estreias mundiais, 14 estréias na América do Norte e cinco Premieres nos EUA). Para completar, o line up do festival vem com mais de 2500 bandas se apresentando em mais de 100 espaços da cidade. Novas tendências da música independente e nomes do mainstream como Iggy & The Stooges, Dave Grohl & The Sound City Players, The Flaming Lips, Green Day, Depeche Mode, Justin Timberlake, Kendrick Lamar, Nick Cave & The Bad Seeds with the Yeah Yeah Yeahs, Vampire Weekend, entre tantos, farão suas performances nesta edição do evento.

Como é difícil se orientar nisso tudo, o Spotify buscou a curadoria de alguns especialistas em música como Pitchfork , Boiler Room, NME e AllHipHop.com, que fizeram suas playlists de sugestões de bandas e artistas que devem ser apreciados no festival.

Veja abaixo:

SXSW Picks:

Pitchfork Selects:

Boiler Room Selects:

NME Selects:

AllHipHop.com Picks:

Uma dica básica: quem, certamente, fará uma cobertura bem legal do evento é o Update or Die.

Passageiro do fim do dia Passageiro do fim do dia

“Conforta acreditar que o passado é um inimigo que derrotamos de uma vez para sempre, que cada minuto é uma formiga que esmagamos com o pé em nosso avanço implacável. Ao contrário, minha sensação é de que o passado respira todo o tempo às minhas costas, anda sempre no meu encalço e, se acelero o passo, ele também aumenta o ritmo de sua marcha, disposto a me tragar de uma vez na sua corrente.”

Leia o artigo de Ricardo Russano no amálgama, sobre o autor deste texto lindo – O passado vivo: ensaio sobre Rubens Figueiredo.

Imagem: Rookie (Photos by Eleanor; collages by Ben Giles).

The Pirate Bay filme está disponível para streaming gratuito ou download The Pirate Bay filme está disponível para streaming gratuito ou download


O documentário “The Pirate Bay Away from Keyboard”, filmado por Simon Klose, tem a missão de nos mostrar o lado sombrio da internet.

O banco de dados de filmes e comentários do site IMDb resume a história como: “Viva La Pirataria! Um documentário sobre liberdade intelectual baseada em torno dos triunfos interpessoais, e derrotas dos três personagens principais contra a maior indústria no universo conhecido. A indústria de mídia.”

O longa-metragem que estreiou semana passada no Festival de Berlin, apresenta trechos de vídeo dos ensaios jurídicos dos três membros fundadores do The Pirate Bay: Gottfrid Svartholm, Peter Sunde, Fredrik Neij. Um filme que nos faz refletir sobre o profundo impacto cultural da Era da Internet, que tornou o compartilhamento globalizado e imediatista, uma ruptura tecnológica e social. O fato é que o “The Pirate Bay” nos deixa um fascinante legado com a sua bandeira do livre compartilhamento de informações, em defesa da liberdade da população contra a ação de governos e corporações.

Apesar dos telespectadores serem incentivados pelos produtores para “baixar o torrent” ou mesmo assistir de graça no YouTube, o filme já acumulou mais de 2.700 downloads pagos e muitas pré-encomendas da versão DVD.

Assista, abaixo, o filme completo: ♥

Ouça a nova música do The Strokes: “One Way Trigger” Ouça a nova música do The Strokes: “One Way Trigger”

“2013 é ano de novo disco para os norte-americanos The Strokes, e a banda não perdeu tempo para divulgar uma nova canção no seu site oficial. Chama-se “One way trigger” e mostra uns Strokes irreconhecíveis. A faixa está disponível para audição e download gratuito no soundcloud da banda. Sintam-se à vontade para tirar as próprias conclusões”.

Eu ainda estou elaborando. : )

Burning Man Tilt Shift-Timelapse Burning Man Tilt Shift-Timelapse

Uma breve contextualização pra quem não conhece este festival: fundado em 1986, Burning Man é um evento anual que acontece durante uma semana, no Deserto de Black Rock, Nevada, Estados Unidos. Mais de 50.000 pessoas, constroem uma cidade temporária neste deserto no meio do nada, sem água, eletricidade, e quase nenhuma forma de vida durante os outros 358 dias do ano, a fim de celebrar liberdade, autoexpressão, arte e resiliência (resistência ao estresse relacionada a processos de recuperação, e superação a essas condições adversas). Leia um pouco mais dos meus comentários aqui.

Vejam, abaixo, um incrível time lapse do Burning Man, criado por James Cole, Byron Mason & Jason Phipps:

Timelapse-icus Maximus 2012 “A Burning Man for Ants” Tilt-Shift Time-lapse by James Cole, Byron Mason & Jason Phipps from Cinematic Digital Media on Vimeo.

Uma das inúmeras formas de significar esta imersão vivencial:

“it alters your mind
it changes your entire perspective
it engages you in community fast
it forges radical self reliance
it requests radical self expression

it changes you

and aside from the showers and baths in default world….
its better out there”

Desfrutem de algumas da palestras que rolaram no TEDx Black Rock City The 2012.

Fonte: UptadeorDie

something else, something more something else, something more

The universe is always speaking to us. … Sending us little messages, causing coincidences and serendipities, reminding us to stop, to look around, to believe in something else, something more.
— Nancy Thayer

Obs: Serendipity é uma palavra intraduzível em português, embora alguns lingüistas proponham o termo “Serendipidade” (uma palavra tão horrível que é preferível usar a original). “Serendipity” significa mais ou menos uma coisa maravilhosa que ocorre por acaso… é usada para definir o momento em que se encontra algo precioso quando se está procurando por outra coisa (ou algo assim – a palavra já foi considerada uma das mais difíceis de ser traduzidas a partir do inglês).

Via psychedelic-tribe e Polifonias

Hype (merecido): Alt-J Hype (merecido): Alt-J

Como terminar o ano, sem comentar um dos discos mais surpreendentes de 2012?! An Awesome Wave é o belo álbum de estréia da Alt-J (∆). O quarteto inglês (Gwil Sainsbury, Joe Newman, Gus Unger-Hamilton e Thom Green) produz canções de matizes sonoras bem distintas, que combinam elementos do folk, beats do hip hop com cores sombrias do RnB nas entrelinhas: “A mistura de tantos elementos em sua música acaba soando tão orgânica que, ao decorrer do disco, se notam pitadas de Rock Alternativo, Indie Pop, Eletrônico e Trip-Hop coexistindo pacificamente, como se isso fosse a coisa mais natural do mundo”.

Melodias lindas e letras densas com referências no cinema e na literatura, fizeram com que os Alt-J fossem premiados com o “Mercury Prize” para melhor álbum britânico do ano.

Ouça, abaixo, o disco completo em stream:

Fontes: The Guardian e Monkeybuzz

Irrupção de epifanias Irrupção de epifanias

Pra inspirar a semana! ♥

Sigur Rós – Valtari from Sigur Rós Valtari Mystery Films on Vimeo.

A banda islandesa Sigur Rós, de Jónsi, compartilhou o 14º vídeo de seu “Valtari Mystery Film Experiment“.

A experiência desafia dezenas de realizadores a interpretar as canções do último álbum da banda com orçamentos limitados. O diretor sueco Christian Larson, bailarino de formação, é o mais recente colaborador do projeto, com um incrível vídeo feito em parceria com o coreógrafo Sidi Larbi Cherkaoui.

Um trabalho mágico, em que os bailarinos James O’Hara e Nicola Leahey se reconhecem numa progressão de movimentos sensuais. Uma irrupção de epifanias que se fundem com as melodias glaciares de “Ekki Múkk”, “Valtari”, “Rembihnútur” e “Varúð”.

Next »