P.S. So Many Ways To Love The Black Keys P.S. So Many Ways To Love The Black Keys

Dan Auerbach e Patrick Carney fazem do “Black Keys” um dos maiores nomes do rock atual. A dupla produz discos impecáveis, que esbanjam blues, em álbuns em que cada faixa arranca um novo riff mais eletrizante que o anterior. A voz de Auerbach, “predominantemente em registo de falsete, permite sobreposições de sonoridades, tanto no domínio de Jimmy Hendrix, como em baladas com batidas mais espaçadas, balanceadas, trémulo melancólico na voz e peculiares apontamentos na guitarra vintage”, que tornam sua performances energéticas e emocionantes.

Além disso, os cartazes dos shows são bárbaros, acompanhando esteticamente o aprimoramento sonoro da banda.

Ouçam e vejam abaixo: (creio que “Brothers” tenha sido um dos álbuns que eu mais ouvi entre 2010 e 2011).

Achei a dica sobre os pôsters na Noize.

Leia aqui a discografia comentada da banda.

The Black Keys – I Got Mine (Tobacco Remix) The Black Keys – I Got Mine (Tobacco Remix)

Com sintetizadores distorcidos e vocal hipnótico, Tobacco (membro da banda experimental Black Moth Super Rainbow) subverte, com seu remix, a música “I Got Mine”, do quinto álbum do Black Keys (Attack & Release). ” Like most things Tobacco touches, the track is distinct in its grungy attitude and trippy, ultra-chill presence”.

O remix é de apenas dois minutos de duração, mas serve como um teaser do projeto de Tabacco paro o seu novo álbum – Cobra Juicy – que sai 23 de outubro.

Imagem via Dazed Digital