Passageiro do fim do dia Passageiro do fim do dia

“Conforta acreditar que o passado é um inimigo que derrotamos de uma vez para sempre, que cada minuto é uma formiga que esmagamos com o pé em nosso avanço implacável. Ao contrário, minha sensação é de que o passado respira todo o tempo às minhas costas, anda sempre no meu encalço e, se acelero o passo, ele também aumenta o ritmo de sua marcha, disposto a me tragar de uma vez na sua corrente.”

Leia o artigo de Ricardo Russano no amálgama, sobre o autor deste texto lindo – O passado vivo: ensaio sobre Rubens Figueiredo.

Imagem: Rookie (Photos by Eleanor; collages by Ben Giles).

Burning Man Tilt Shift-Timelapse Burning Man Tilt Shift-Timelapse

Uma breve contextualização pra quem não conhece este festival: fundado em 1986, Burning Man é um evento anual que acontece durante uma semana, no Deserto de Black Rock, Nevada, Estados Unidos. Mais de 50.000 pessoas, constroem uma cidade temporária neste deserto no meio do nada, sem água, eletricidade, e quase nenhuma forma de vida durante os outros 358 dias do ano, a fim de celebrar liberdade, autoexpressão, arte e resiliência (resistência ao estresse relacionada a processos de recuperação, e superação a essas condições adversas). Leia um pouco mais dos meus comentários aqui.

Vejam, abaixo, um incrível time lapse do Burning Man, criado por James Cole, Byron Mason & Jason Phipps:

Timelapse-icus Maximus 2012 “A Burning Man for Ants” Tilt-Shift Time-lapse by James Cole, Byron Mason & Jason Phipps from Cinematic Digital Media on Vimeo.

Uma das inúmeras formas de significar esta imersão vivencial:

“it alters your mind
it changes your entire perspective
it engages you in community fast
it forges radical self reliance
it requests radical self expression

it changes you

and aside from the showers and baths in default world….
its better out there”

Desfrutem de algumas da palestras que rolaram no TEDx Black Rock City The 2012.

Fonte: UptadeorDie

something else, something more something else, something more

The universe is always speaking to us. … Sending us little messages, causing coincidences and serendipities, reminding us to stop, to look around, to believe in something else, something more.
— Nancy Thayer

Obs: Serendipity é uma palavra intraduzível em português, embora alguns lingüistas proponham o termo “Serendipidade” (uma palavra tão horrível que é preferível usar a original). “Serendipity” significa mais ou menos uma coisa maravilhosa que ocorre por acaso… é usada para definir o momento em que se encontra algo precioso quando se está procurando por outra coisa (ou algo assim – a palavra já foi considerada uma das mais difíceis de ser traduzidas a partir do inglês).

Via psychedelic-tribe e Polifonias

Sobre A Vida Que Passa Sobre A Vida Que Passa

¿Qué haría yo sin lo absurdo y lo fugaz?
(Frida Kahlo)

Foto de Charles Bergquist

Pachwork De Referências Pachwork De Referências

Uma miscelânea de referências aleatórias das últimas coleções, que inspiram experimentações glamurosas.

Fotos: Reprodução

#ConfissõesAleatórias #ConfissõesAleatórias

Uma compilação de declarações confessionais do Tumblr, para descomplicar a vida. ♥

Estilo Além das Tendências Estilo Além das Tendências

Um mix de identidades de coleções atuais e passadas, dentro do zeitgeist da moda atual, pra inspirar e oxigenar o cotidiano.

Relembrando o conceito de Zeitgeist: “é um termo alemão cuja tradução significa espírito da época, espírito do tempo ou sinal dos tempos. O Zeitgeist significa, em suma, o conjunto do clima intelectual e cultural do mundo, numa certa época, ou as características genéricas de um determinado período de tempo”.
[Fonte: Wikipedia]

Imagens: Reprodução

Rock-Chic Rock-Chic

Com a saída de Christophe Decarnin desde setembro Olivier Rousteing, de 26 anos, é o novo estilista da Balmain. Ele vem conseguindo satisfazer tanto o establishment da moda, quanto as clientes da marca.

O novo diretor criativo aposta nos sucessos que levaram a Balmain de volta aos holofotes da moda. O estilo sexy-chic com uma pitada rocker continua presente nos minivestidos supertrabalhados, nas jaquetas estruturadas de ombros marcados, e nas calças de couro – que vieram ora skinny ora em shapes mais amplos.

Não tem como não se apaixonar, perdidamente, pelas suas últimas coleções: bright, sexy, elegant and full of light.

Balmain Resort Collection 2012/2013 e Fall/Winter 2012.

Fotos: Reprodução