A Fotografia De Alexandra Valenti A Fotografia De Alexandra Valenti

A fotógrafa americana Alexandra Valenti faz interferências em suas fotos PB com a técnica de aquarela, introduzindo elementos gráficos e cores vibrantes.

Suas imagens tem algo de psicodelia; criam uma lisergia visual deliciosa.

Mais sobre Alexandra no seu portfolio online .

Indie Game: The Movie – Jogo Da Vida Indie Game: The Movie – Jogo Da Vida

“Indie Game: The Movie” é um documentário sobre desenvolvedores de games independentes, dirigido pelos canadenses James Swirsky e Lisanne Pajot. O filme relata o desenvolvimento dos aclamados jogos “SuperMeat Boy”, “Fez” e “Braid”, acompanhando a trajetória de seus idealizadores.

Minha expectativa é que o documentário abordasse o embate dos “jogos de grandes empresas, que precisam ser totalmente lapidados e formatados para agradar à maior audiência possível, e os jogos independentes, que são feitos a partir de conceitos muito particulares e refletem a visão de seus criadores”. De fato, estes são os primeiros 20 minutos do filme.

No entanto, seu tema vai muito além das nuances da cena independente, versus o universo blockbuster. É um filme que expõe, com competência e sensibilidade, alguns sintomas culturais contemporâneos que contemplam um cenário de fragmentação e isolamento social.

Impossível não se envolver com essa tessitura de vidas; uma metanarrativa, em que os quatro protagonistas se debruçam sobre si mesmos, e inventam e reinventam seus jogos da mesma forma que escrevem sua estória. ♥

Um filme eletrizante que fala de desdobramentos da vida: insegurança; vulnerabilidade; desfiliação; irrelevância social, tanto no campo cívico, quanto político; falta de reconhecimento de si mesmo e a consequente dificuldade de projeção para o futuro.

A excelente trilha sonora de Jim Guthrie constrói um crescente envolvimento emocional, atingindo um intercruzamento empático de sentimentos com a história de superação destes quatro designers em busca de seus sonhos. Estão presentes Edmund McMillen e Tommy Refenes (Super Meat Boy ), Phil Fish (Fez) e Jonathan Blow (Braid).

Outro aspecto bacana do processo, é que o filme também foi produzido de maneira independente, financiado através da plataforma de crowdfunding kickstarter e distribuído apenas digitalmente.

O “Indie Game: The Movie” pode ser comprado por US$ 9,99, tem legendas em português e pode ser baixado ou visto por streaming, no computador, videogames ou dispositivos móveis. Veja o trailer legendado:

Via Update and Die

O cotidiano se torna arte O cotidiano se torna arte



Théo Gosseling decodifica as partituras emocionais do cotidiano em suas imagens. ♥

Apenas seu mundo e sua câmara, em tons e texturas incríveis.

Via Fubiz

Iluminações de um mundo louco: Maira Kalman Iluminações de um mundo louco: Maira Kalman

Ilustradora de livros infantis radicada en Manhatan (NYC), Maira Kalman é uma artista que pode ser encontrada, tanto nas páginas de um conto para crianças, como na revista The New Yorker ou em colaborações para o jornal The New York Times.

Mas acima de tudo, ela é uma contadora de histórias, que aborda ludicamente questões da existência: identidade, mortalidade, solidariedade, sentido pra vida, felicidade.

Suas ilustrações fluem entre a narrativa da palavra e a narrativa visual, em livros que nos trazem um aprendizado infinito de vida. ♥

Via Brain Pickings.

A arte da fotografia como experiência humana A arte da fotografia como experiência humana

Os registros fotográficos de Marcelo Quinan me reportam a uma experiência, em que estar diante da imagem é confrontar o “destino poético do homem em cada uma das suas fotografias”. Ou seja, é um chamamento da subjetividade pra dentro da interpretação.

Marcelo é um cara que compõe sua obra respaldado por uma busca constante de conhecimento técnico e teórico. Fizemos juntos um curso de extensão em Filosofia da Fotografia: ele como artista, e eu como uma aluna curiosa sobre o tema.

Level of Ambiguity é o seu novo projeto, que vem se constituindo por meio de drops diários de sensibilidade e capacidade artística, e que semana passada foi adicionado ao Lensblr, uma comunidade de fotógrafos muito bacana do Tumblr.

Vejam tudo em: http://levelofambiguity.tumblr.com/

Paper Punk Paper Punk

Paper Punks são blocos geométricos usados pra criar brinquedos e objetos de arte incríveis. Foram idealizados pela artista Grace Hawthorne a fim de que se tornassem uma ferramenta lúdica, de motivação e incentivo do trabalho com as mãos. Dá pra montar de tudo: robôs, monstrinhos, carros, animais, bolo de aniversário, etc.

Eles são simples de usar, educativos, divertidos e lindos ♥.

É só adquirir um Paper Punk aquí no link.

O Novo Projeto do The Kills O Novo Projeto do The Kills

Dream & Drive é o livro de fotografias que o The Kills publicará no próximo dia 16 de agosto para celebrar seus 10 anos de carreira. O fotógrafo Kenneth Capello acompanhou a dupla durante esta trajetória, fazendo uma compilação de imagens, que resultou em 600 rolos de filme e mais de 20.000 fotos.

Leia, abaixo, o prefácio do livro redigido por Alison Mosshart, vocalista do The Kills.

These are photos of locomotion. Silent visions of things turned up past their load. The tremble of the nightclub, the dive of backstage temporaries, electricity flung like paint through space, the FACE, the posture, the vehicle that hounds the road, sweats… These photos make me remember everything.

Como não se lembrar de The Last Goodbye! ♥

Para reservar a cópia do livro é só clicar aqui.

Paisagem Humana Paisagem Humana

Imagens como estas atravessam subjetividades, que envolvem o fotógrafo, o receptor, a tecnologia, a época, a estética, e o contexto social. Representam um sem fim de ideias, percepções e emoções. ♥

Mais em http://k-a-t-i-e-.tumblr.com/